Abertura do Congresso Nacional de Missões impactou vidas em culto na Catedral

abertura-conampe-missoes-2018

De forma impactante, a abertura do Congresso Nacional de Missões assinalou vidas que compareceram à Catedral na noite de sexta-feira, 7. A data carregou em si dois grandes pontos especiais em nível de celebrações: cravou os 71 anos de ministério da AD Perus e os 43 desde a inauguração do templo-sede (Matriz).

O primeiro grande ato foi o ingresso ao local de culto de várias porta-bandeiras portando os estandartes de países e estados que assinalam presenças do ministério AD Perus em suas existências. Paralelamente, Agentes Missionários completaram o rol, acompanhando-as devidamente trajados com vestimentas típicas dos países representados.

Membros do Conselho Nacional de Missões do Ministério de Perus (CONAMPE), os pastores Flávio Pena, José Antonio de Farias Filho e Orlando Soares Silva foram devidamente apresentados e saudados por mais um grande evento promovido. Em 18, o tema escolhido foi “Chamados para semear”.

Com a nave repleta, o pastor presidente, o doutor Elias Cardoso, abriu oportunidades para que líderes internacionais fossem destacados como pastores em ação missionária. Na sexta-feira, representantes da África, Argentina, Angola, Equador, Paraguai e Peru acabaram notados e se alegraram junto aos pastores que atuam em localidades nacionais não menos desafiadoras, como Caetité, Campo Grande, Cuiabá, Lagarto, Lapão, Maranhão, Minas Gerais, Petrolina, Porto Alegre, Rio Verde, São Simão, Teixeira de Freitas e Umuarama.

Adorações se processaram por conta de cantores e conjuntos que se alternaram no envio de hinos sacros ao trono de poder e graça, como fizeram o grupo “Gênesis”, cantores Bruno Soares e Kaluli. Líderes do CAMP, UMADEMP e CIBEMPassinalaram participações.

 

A palavra foi ministrada  pelo pastor Flávio Pena, que leu Gênesis 8:15, pregando oportuna, envolvente, despertadora e incentivadora mensagem salientando as responsabilidades da igreja a partir da conversão de cada um que serve a Cristo. O pastor detalhou que frutificar e multiplicar consiste em mais uma autenticidade inerente aos que se preocupam em viver um evangelismo real.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigo relacionado