Estudo sobre evangelismo – Parte V: O pensamento divino e seu plano

O PENSAMENTO DIVINO E SEU PLANO REDENTOR


Neste tópico vamos analisar algumas situações importantes para o desenvolvimento deste tão importante tema. Porque será que estamos perdendo espaço muitas vezes para as muitas seitas, porque será que muitos têm sido convencidos por seitas heréticas, enquanto que nós servos do Deus altíssimo com a Palavra da verdade e auxilio do Espírito Santo estamos inativos? Não podemos dizer e deixar toda a responsabilidade para o Espírito Santo, pois, o Espírito do Senhor espera de nós atitudes, ou seja, o ide, mas para ir é preciso preparo.

O que quero ratificar, é a necessidade de manejar bem a Palavra da verdade, é impressionante o numero de crentes que não tem condições nem de explicar o porquê ele interpreta a Bíblia da forma em que crê, e devido a esta dificuldade acabamos negligenciando no trabalho de evangelização. Tudo isto se deve ao fato de que a autoridade espiritual vem através do conhecimento da Palavra de Deus e sua obediência à mesma, o Espírito Santo concede autoridade espiritual ao crente através do conhecimento da Palavra e da experiência diária que o crente tem com o Senhor em oração.

O conhecimento é a chave para a liberdade, pois, o nosso maior inimigo não é o diabo, mas, a ignorância, o profeta Oseias diz: “O meu povo está sendo destruído, por que lhe falta conhecimento…” Os. 4.6 ARA. Jesus disse: ‘Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Mat. 22.29. ARC. Observamos que em nenhuma das duas passagens diz que é por causa do diabo ou pecado, mas por falta de conhecimento da Palavra, Jesus disse: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” Jo. 8. 32. ARC. “…a tua Palavra é a verdade” Jo. 17.17. ARC. A palavra hebraica para ignorância é a palavra escuridão, Satanás é chamado príncipe das trevas isto significa que ele governa pela ignorância, quando somo ignorantes damos a ele poder, o oposto das trevas ou escuridão é a luz e a palavra hebraica para luz é a palavra conhecimento e  Jesus é a palavra encarnada de Deus e também é chamado à luz do mundo que veio trazer o conhecimento de Deus ao mundo “E o verbo se fez carne…” Jo. 1. 14. ARC.

Muitas seitas heréticas têm conseguido adeptos devido à ignorância das pessoas e muitos crentes não conseguem confrontar a estes hereges, por falta de conhecimento. A oração o amor as almas tudo isso é importante, mas precisamos nos aprofundar mais e mais nas Escrituras, há importância disso fica claro na tentação de Jesus quando o próprio diabo usou a Palavra de uma forma deturpada assim como os hereges o fazem, mas o Senhor Jesus usou a Palavra da maneira correta demonstrando assim que a Palavra de Deus é e sempre será superior aos enganos de Satanás. Satanás enganou Eva distorcendo e colocando duvida sobre o que Deus havia dito, sobre sua Palavra, estes são apenas alguns exemplos que revelam o quanto precisamos nos aperfeiçoar no conhecimento da Palavra de Deus.

No segundo tópico deste estudo observamos a necessidade do evangelismo, devido à condição pecaminosa do homem, é importante ter em mente que não podemos apenas revelar ao pecador o seu estado terrível, mas também devemos apresentar a ele o pensamento divino, isto é o remédio, aquilo que Deus por sua infinita misericórdia e graça tem realizado através dos tempos para resgatá-lo. Vale a pena lembrar neste momento que na idade média, devido a falta de conhecimento da Palavra, as pessoas pensavam que Deus era um carrasco, pois, o que se apresentava acerca de Deus, revelava um Deus que castiga sem perdão, naquela época a ignorância era muito grande. Hoje ocorre justamento o oposto, existe muita informação e divulgação livros e Bíblia de todas as formas e o inimigo trabalha confundindo as pessoas com tantas falácias e deturpando a sã doutrina. Devemos apresentar Deus como o justo juiz, mas, também como o Pai das misericórdias (2 Co. 1. 3).

Vejamos o pensamento divino quanto ao homem:

A. Suas almas têm um alto valor. (Lc. 15. 7),

B. Estão como ovelhas perdidas. (Is. 53. 6; Mat. 9. 36),

C. Deus quer que cheguem ao conhecimento da verdade. (Ez. 18. 23; 33. 11; 1 Tm. 2. 4 – 6; 2 Pe. 3. 9),

D. Deus ama a todos. (Jo. 3. 16).

Por estas passagens observamos que a vontade de Deus é a salvação do homem, o desejo do Senhor é para a vida e não para a morte. É claro que o evangelista terá que explicar ao pecador sobre o livre arbítrio que Deus concede a cada ser humano. O livre arbítrio é um ensinamento bíblico. A mensagem cristã diz que Cristo veio para salvar aos pecadores, e deles se espera que correspondam à chamada divina ao arrependimento, (At. 2. 38). O trecho de Jo. 7. 17 subentendem que a aceitação da salvação oferecida em Cristo depende da vontade humana de fazê-lo. O sacrifício de Jesus na cruz do calvário tem efeito para todo ser humano sem exceção, e a oportunidade é para todos, só que a decisão de aceitar ou não esta nas mãos dos homens. Deus disse a Adão que no dia em que ele comesse do fruto proibido ele morreria, podemos observar que a decisão estava em Adão comer ou não comer, da mesma forma precisamos anunciar o Evangelho, pois, Deus na sua misericórdia quer que todos ouçam a verdade, mas, a decisão de aceitar ou não faz parte da decisão humana. Esta é a razão pela qual o apostolo Paulo diz: “… e como crerão… se não há quem pregue”, é preciso pregar para que o Espírito Santo ilumine o entendimento das pessoas. A evangelização é o meio pelo qual damos ao pecador a oportunidade de ouvir e receber a iluminação do Espírito Santo e assim se decidirem. Até a próxima.