Igreja é invadida por extremistas budistas

Durante a invasão, eles fixaram uma bandeira no chão; enquanto construíam uma stupa, os fiéis permaneceram em oração


Em Mianmar, o complexo de uma igreja foi invadido por extremistas budistas que começaram a construir uma stupa (lugar de meditação ou casa espiritual para seus seguidores, onde depositam restos mortais de monges). Durante a invasão, eles fixaram uma bandeira no chão. Enquanto isso, os fieis que não reagiram para evitar ataques, permaneceram em oração.

Até agora não há notícias sobre o posicionamento do governo. Existe um esforço da liderança budista para fazer os cristãos desistirem de sua fé para seguir a religião que é apoiada pelo Estado. Atualmente, eles estão oferecendo educação gratuita e até mesmo promovendo casamentos aos solteiros. Como a intolerância religiosa tem aumentado drasticamente no país, muitos acabam cedendo.

Não é fácil manter a fé em Mianmar. Os desafios são inúmeros e vêm de todos os lados. Até o exército birmanês ataca as minorias étnicas e religiosas. Templos são destruídos, cristãos são violentados, as conversões ao cristianismo são proibidas por lei, bem como o casamento com pessoas de religiões distintas. O convívio social é complicado e até mesmo as crianças enfrentam perseguição nas escolas, vinda de seus colegas de classe e de professores. Apesar de tudo, a igreja permanece firme em seus propósitos.

Pedidos de oração

● Ore por nossos irmãos birmaneses para que encontrem coragem e ousadia para permanecerem firmes na fé.
● Interceda pelos cristãos que tiveram a igreja invadida pelos extremistas budistas, que suas orações sejam ouvidas e atendidas pelo Senhor.
● Ore pela situação geral da igreja em Mianmar e peça por proteção aos cristãos perseguidos, tanto pelo governo quanto pelo extremismo religioso no país.

Fonte: Portas Abertas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.