Visita à terra haitiana foi marcada pelo agir de Deus

No dia 06 de junho às 21h15, o Pr. José Antônio (Jd. Cachoeira) e o irmão Gustavo Felício (Catedral) embarcaram rumo ao Haiti. Chegando ao local, no dia 07 de junho, foram recebidos pela Miss. Margarita (França), Pr. Jamil, Dc. Pierre e a Dca. Orva Pierre (Haiti). Após cinco horas de viagem, devido às más condições das estradas, foram recebidos com muita alegria pelos irmãos, que os esperavam ansiosos. Durante o primeiro culto em terras haitianas, cerca de 43 irmãos se faziam presentes.

Há dois meses, uma irmã havia contado um sonho que o Senhor a dera, na qual dois irmãos brasileiros os visitariam, sendo um de cor negra e outro de cor branca. Por isso, quando o pastor e a Dca. Esther, dirigente do círculo de oração, viram os brasileiros, ficaram emocionados, pois o sonho se cumpriu. No sábado (08 de junho) pela manhã os missionários conheceram a região e à tarde participaram de um casamento. Um novo culto foi celebrado à noite, com a frequência melhor que a do culto anterior.

No domingo (09 de Junho) pela manhã após a escola dominical foi realizado um culto evangelístico. Os pastores ainda aproveitaram o dia para fazerem visitas, voltando à tarde para almoçar e se preparar para um novo culto. À noite uma cena um tanto inusitada marcou a pregação: como algumas pessoas ali só falavam o crioulo e não o francês, o Pr. José Antônio ministrava em português, o Gustavo traduzia para o francês e um outro pastor traduzia do francês para o crioulo. E claro que isso não atrapalhou de forma alguma de o poder de Deus descer sobre o lugar. O culto foi uma benção e todos foram edificados. Apesar do país ainda sofrer as terríveis consequências do terremoto, o povo demonstra muita alegria ao servir a Deus e são muito animados. Devemos nos lembrar deles em nossas orações e pedir ao Senhor que os abençoe cada dia mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.