Aprendendo em Jesus como executar a obra missionária

At.1:1 “..tudo quanto Jesus começou a fazer e ensinar”

O olhar de Lucas tinha uma característica peculiar, em sua pesquisa, conseguiu reunir “tudo quanto Jesus começou a fazer e ensinar”.

O ministério de Jesus esteve focado em três importantes pilares conforme a ordem descrita por Mateus (Mt.4:23): O ensino, a pregação e a cura, com isso percebemos que a estratégia de Jesus consistia tanto na pregação, como na ação.

Ele atendeu a necessidade do ser humano em todos os aspectos, deixando um importante exemplo a ser seguido por seus discípulos.

Nas ordens missionárias de Jesus encontramos uma visão ampla da tarefa que cabe a igreja executar:

I – Não medir limites para o ide: O Espírito está mobilizando a igreja nos bairros, nas ruas, nas vilas, nos vilarejos, nos becos, nas elites, nos ribeirinhos, nas tribos, nos Estados, nas fronteiras, nos países de primeiro mundo como nos muitos esquecidos e não alcançados. O Espirito está soprando avivamento em toda a terra para que o propósito de Deus, que é que ninguém se perca, chegue “até os confins da terra” – At 1:8

II – Incluir todos os povos: A igreja tem esta missão global apresentada por Jesus. Os campos estão brancos para a ceifa. O campo é o mundo. As pessoas estão cansadas, sobrecarregadas e oprimidas, como ovelhas sem pastor. Os povos clamam “passou a sega e findou o verão e não estamos salvos”. Os povos pedem por socorro e como igreja, incluímos nos povos, os missionários. – Mc 16:15.

III – Fazer discípulos: A necessidade de pessoas preparadas no campo e para o campo missionário é sempre uma realidade para um discipulado eficaz. O pastor apascenta, o evangelista busca, o profeta anuncia, o apóstolo supervisiona e o mestre estrutura, fundamenta, prepara os novos crentes para serem firmes na doutrina a que fostes entregue. A igreja preparada faz discípulos. Jesus deu o exemplo. – Mt 28:19

IV – Enviar obreiros como Jesus enviou: Quem coloca a certeza do chamado no coração é Deus, e no tempo certo, para o lugar certo, Ele usa de seus ministros para enviar a pessoa certa para a obra missionária. Este é o modelo de Jesus – Jo 20:21.

V – Ter a consciência de forma coletiva, que a presença de Jesus é real: O amparo Divino é único na vida da igreja. Ele está no meio dela, Ele é o mantenedor dela, Ele é o cabeça dela, Ele é o Bispo e Sumo Pastor dela, Ele é o que está com ela em todos os dias, Jesus é o fundador que garantiu que as portas do inferno, não prevalecerão contra ela. – Mt 28:20.

VI – Crer no poder do Nome de Jesus. É pelo nome de Jesus, que os enfermos são curados, os endemoninhados são libertos, as ciladas mortíferas do diabo não podem com a vida do crente salvo em Jesus. É pelo nome de Jesus que a igreja vence no poder de Deus pela fé Nele. – Mc 16:17-18.

VII – Proclamar o evangelho que produz decisão à Cristo: Todo pregador que se preocupa em pregar a Palavra de Deus, “somente a Escritura” tem a certeza que o Espirito não erra em seu papel de convencimento naqueles que ouvem a Palavra. Proclamar o evangelho de decisão, é anunciar sobre o perdão de pecados, sobre a nova vida que está em Jesus pelo arrependimento. O Espirito e a noiva dizem; Vem! É o que João escreveu no Apocalipse. A igreja faz, e o Espirito completa a obra. – Mc 16:16.

VIII – Não abrir mão de sua missão até ao fim: A igreja é sal e luz, astro e luzeiro, como um exército com bandeiras, ela milita a boa milícia, até que o comandante dê o sinal de vitória total. Paulo foi obediente a visão celestial, Jesus foi obediente até a morte e morte de cruz. Para a igreja de Esmirna Jesus disse “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida”. A igreja não olha para traz pois está com a mão no arado. A igreja não para, porque a ordem é marchar. A igreja espera ansiosamente a volta do bem Amado Senhor e Salvador Jesus Cristo, o galardoador dos que vencerem – Mt.24:14.

Jesus começou fazendo e ensinou começando.

Os discípulos aprenderam fazer para depois ensinar.

A igreja continua ensinando, o que Jesus ensinou os seus discípulos fazerem.

Estamos em um tempo que revela três tipos de igreja:

A que fala que não sabe o que fazer.

A que não faz o que sabe fazer.

A que faz sem falar o que aprendeu fazer.

Você faz parte de qual igreja?

Da Redação Conampe.

“Ativando a Consciência Missionária da Igreja”

Uso de imagem Capa: Direitos Autorais: @priscilladupreez